Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

sabadao-da-onda
No comando: SABADÃO DA ONDA

Das 8h às 12h

banner-programa-bom-dia-noticias-site-01
No comando: BOM DIA NOTÍCIAS

Das 07h às 09h

banner-alo-tradicao
No comando: ALÔ, TRADIÇÃO

Das 12h às 13h

que-beleza
No comando: QUE BELEZA

Das 12h às 18h

debate
No comando: DEBATE DA ONDA

Das 13h às 14

paradao-de-sucessos
No comando: PARADÃO DE SUCESSOS

Das 13h às 24h

super-tarde
No comando: SUPER TARDE

Das 14h às 16h

sem-titulo-1
No comando: TOP ONDA JOVEM

Das 16h às 17h

hora-extra
No comando: HORA EXTRA

Das 17h às 18h

transmissao-da-missa
No comando: TRANSMISSÃO DA MISSA

Das 18h às 19h

sem-titulo-1
No comando: GIRO DO DIA

Das 18h às 19h

amigos-teodoro-e-sampaio
No comando: AMIGO DO TEODORO & SAMPAIO

Das 19h às 21h

clube-da-onda
No comando: ÂNGELO MORO

Das 20h às 22h

onda-rural-01
No comando: ONDA RURAL

Das 20h às 22h

esquenta
No comando: ESQUENTA

Das 23h às 01h

madruga-de-sucessos
No comando: NA INSÔNIA

Das 00h00 às 04h30

manha-sertaneja
No comando: MANHÃ SERTANEJA

Das 04h30 às 06:20

fecoagro
No comando: INFORMATIVO FECOAGRO

Das 06h20 às 06h30

mensagens-de-fe
No comando: MENSAGENS DE FÉ

Das 06h30 às 07h00

nego
No comando: TIO NEGO

Das 07h30 às 12h

clube-da-onda
No comando: CLUBE DA ONDA

Das 09:00 às 11:00

tricotando
No comando: TRICOTANDO

Das 11:00 às 12:00

musica-para-milhoes
No comando: MÚSICA PARA MILHÕES

Das 12:00 às 13:00

Secretaria de Diversidades e Políticas de Ações Afirmativas é lançada na Unesc

Compartilhe:
dsc_0093

Como uma das pioneiras no Estado, a Unesc lançou nesta terça-feira (12/6), a Secretaria de Diversidades e Políticas de Ações Afirmativas. Além da Unesc apenas a UFSC tem um setor como esse em Santa Catarina. A secretaria tem o intuito de promover o reconhecimento da diversidade e articular a criação de políticas afirmativas para a construção de uma cultura de paz.

“Nós temos aqui dentro uma diversidade de pessoas, que vem de diferentes lugares e que tem diferentes pensamentos. Como Universidade Comunitária nós precisamos ter um lugar de discussão, de promoção de estratégias factuais, que venham a desenvolver na comunidade acadêmica esse sentimento de tolerância. Me causa ainda muito desconforto quando observo acadêmicos, funcionários, professores, vítimas de tolerância dentro desta casa. Por isso, esse é o momento, este é o tempo, e estas são as pessoas que devem estar à frente deste trabalho”, ressaltou.

A Secretaria será coordenada pelas Psicólogas Janaína Damásio Vitório, e Rita Guimarães Dagostim, ambas colaboradoras da Unesc. Segundo Janaína, a secretaria vem para reunir as ações que já são promovidas pela Universidade. “A secretaria vai alinhar trabalhos e formar parcerias com o intuito de desenvolver trabalhos mais coletivos, buscando soluções e potencializar projetos como o SAMA (Setor de Apoio Multifuncional de Aprendizagem), o NEAB (Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros, Indígenas e de Minorias), o DIDH (Programa Diversidades, Inclusão e Direitos Humanos), dentre outros”, ressaltou.

Direitos Humanos e uma cultura de paz

O encontro também contou com uma palestra sobre “Direitos Humanos e uma Cultura de Paz”, ministrada pela professora doutora da Unesc Fernanda da Silva Lima, e pelo professor phd Flavio Mesquita da Silva. O debate foi mediado pelo professor da Unesc João Batanolli.

“Quando nós estamos falando de Direitos Humanos, nós estamos falando de direitos que se referem a nossa essência enquanto ser humano. São os direitos a liberdade, o direito de ser, de viver, de cada um poder escolher sua religião, do livre pensar e de se expressar, desde que não falte o respeito com os outros, e de outros direitos que também estão escritos em normas de direito internacional”, ressaltou Fernanda.

Saiba mais

Relações étnico-raciais, valores humanos e meio ambiente, gênero, saúde mental, diversidade sexual, inclusão digital, entre outros temas, serão desenvolvidos pela secretaria por meio da criação de linhas e grupos de pesquisa interdisciplinares, pela promoção de espaços e incentivo de diálogos entre projetos e programas institucionais de respeito às diversidades, pela organização de um acervo que reúna informações sobre os diversos projetos, e assim por diante.

Redação – Universidade do Extremo Sul Catarinense

Deixe seu comentário: